Inscreva-se em meu canal

VEJA TAMBÉM

VEJA TAMBÉM
Vídeo RELATO DO MEU PARTO

Como utilizar os temperos em seus pratos

Olá queridos

Os temperos são essenciais em qualquer despensa. Além de incorporarem o sabor dos seus pratos, eles nos auxiliam a reduzir um dos grandes vilões da saúde, o sal.  Tão importante quanto saber escolhê-los, é saber como combiná-los.
Ao utilizar ervas de qualidade e de maneira correta, tornam os pratos mais simples ganharem sabores surpreendentes. É a junção de diferentes ervas e sementes que pode transformar um prato comum em uma refeição cheia de sabor e aroma.
Opções não faltam nas gôndolas dos supermercados e barracas de feiras, mas é preciso saber escolher. Com poucas exceções, a maioria das ervas tem suas características acentuadas após o processo de secagem. Outras, como cebolinha, coentro e hortelã, são melhor aproveitadas quando consumidas frescas. Por isso, selecionei meus 13 temperos indispensáveis e fáceis de combinar com a culinária do dia-a-dia. Confira:



Pimenta do Reino – Vinda lá da Índia, a pimenta do reino é utilizada desde os tempos mais antigos. Além de dar um sabor picante à comida, ajuda o organismo a absorver os nutrientes e também facilita a digestão. Ela é encontrada nas variedades; verde, vermelha, rosa, branca e preta. A cor varia de acordo com a fase em que é colhida. O tempero combina com carnes e molhos, mas lembre-se: não exagere na quantidade!


Açafrão – Além de deixar os pratos com uma cor linda, o sabor do açafrão é único. A especiaria é famosa desde a antiguidade, principalmente na culinária mediterrânea. É indicado para temperar risotos, aves, caldos, massas e doces.


Noz Moscada – A noz moscada possui um sabor adocicado e um aroma bastante forte. Ela é nativa das Ilhas Moluccas e é muito utilizada na índia. Combina bem com quase tudo, porém não devemos utilizar mais que duas colheres do sopa, pois ela pode intoxicar o corpo.  Vai bem com queijos, abóboras, sopas, espinafres, massas, caldos, molho branco, risotos, pratos indianos e etc. Além de dar um sabor único a bebidas, como cappuccino e vinhos.


Manjerona – A manjerona é outro tempero que vem das terras mediterrâneas. Possui uma folha semelhante com a do orégano, porém o sabor é diferente. Ela é ideal para aromatizar simples saladas e para valorizar carnes e aves,  assim como pratos à base de tomate, sopas, saladas e com manteiga derretida em peixes grelhados. Vale a pena experimentá-la no feijão preto, o sabor é incomparável!


Manjericão – O manjericão possui um sabor marcante e agradável, é ideal para receitas com tomate, em pizzas, molho para churrasco, lagosta, assados, saladas e legumes. É o principal ingrediente do clássico molho ao pesto.


Orégano – O tempero indispensável para pizzas! Ótimo em receitas com ovos, tomates, queijos, cebolas, recheios e molhos para carnes, aves, peixes e saladas de frutos do mar. Podemos utilizar as folhas secas ou frescas, fica ao critério de cada um.


Alho – O alho pode ser utilizado de diversas formas, cru, refogado, picado ou em rodelas. Em geral, os povos mediterrâneos são os maiores apreciadores, empregando-o, geralmente, junto com o tomate e a cebola. Fica ótimo em carnes assadas e também para temperar o arroz branco.


Cebolinha – Muito utilizada em omeletes, molho vinagrete e molhos à base de creme de leite para peixes. Ótimo também em patês de ricota, queijo cremoso, sopas e saladas. Geralmente é combinada com a salsinha!


Gengibre – A raiz é quente, doce e picante. Moída, é ideal para bolos, pães, molhos, sopas, aperitivos, carnes, peixes, aves, legumes, saladas e frutas. Experimente usá-lo junto com o alho no arroz branco, fica um delícia!


Salsa – A salsa ou salsinha combina muito com canapés, molhos de ervas, pães, tomates, omeletes, grelhados e recheios. O ideal é utilizá-la enquanto está fresca. É bastante utilizada na maionese aqui do sul.


Canela – No preparo de receitas, prefira sempre a versão in natura e triture na hora, com a ajuda de um pilão ou moedor. Assim, você aproveita melhor o sabor e aroma da especiaria.  A especiaria faz par perfeito com açúcar, mas também vai bem em pratos salgados, especialmente em assados, cozidos de porco e receitas com carne moída, como almôndegas.


Louro – Extremamente aromática, a folha libera um óleo leve e saboroso. Por isso, combina com pratos de cozimentos longos. Quando seco, o louro pode ser guardado por até um ano. Você pode comprar as folhas frescas e deixá-las em um local seco e aquecido até que fiquem desidratadas. Após o cozimento do prato, as folhas devem ser retiradas, pois não têm sabor agradável. Combina bem com: feijão, carnes assadas, ensopados, molhos, conservas, marinadas, sopas e legumes cozidos.


Alecrim – Erva aromática de folhas espinhosas e sabor forte, marcante, com notas levemente amadeiradas. Ao contrário da maioria das ervas, o alecrim não perde seu sabor no cozimento e pode ser utilizado tanto seco quanto fresco. Combina bem com: carnes, como cordeiro, porco, aves e peixes. O ideal é massagear as folhas diretamente na carne antes de assar. Também dá um sabor especial a refogados de legumes, omeletes, frutos do mar e molhos. Pode ser utilizado para aromatizar azeites e vinagres.

Importante: Antes de usar um tempero, cheire: se estiver com cheiro apagado ou não estiver fresco, está velho e é melhor descartar do que tentar usar.

§  As especiarias devem ser armazenadas em local seco, arejado, longe da luz e em potes de vidro fechados. Isso porque o calor, a umidade e a luz favorecem a perda do aroma.
§  armazenamento no refrigerador deve ser evitado, por se tratar de ambiente úmido.
§  Já no caso do gengibre fresco, manter na geladeira em recipiente fechado por cerca de 30 dias.
§  As especiarias duram de três a cinco anos, conforme a maneira como são armazenadas. Se trituradas, esse prazo diminui.

informações extraídas do google


Um grande abraço
Jackeline Jor


0 comentários:

Postar um comentário

ANUNCIANTES

Tecnologia do Blogger.
Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota